sexta-feira, 23 de junho de 2017

CONTOS CORRENTES

De como Cacá da Z3 
tentou defender uma tiazinha 
e se deu mal
(Lourenço Cazarré*)                               

Tu tava adonde? Fazendo o que por lá? Na dona Odete? Figuraça! Grande cozinheira. Moro perto dela. Uma quadra dali, quebrando à direita. Bah, tu nem sabe, teve uma baita confusão ali na rua dela. Tu não viu uma casinha de madeira, verde, no meio da quadra? Pois é. Lá mora uma velhinha, coitadinha, pobrinha, viúva de pescador.  Os filhos dela se mandaram pra Porto. Num domingo desses, de tarde, faz um mês mais ou menos, eu ia passando por lá quando vi a velhinha chorando. Sentadinha no portal. Bah, me deu uma pena! Parei a moto e falei: e aí, tiazinha, qual é o drama? Ela não queria dizer, mas depois disse. Tinham roubado o DVD dela. Qual é, eu disse, quem foi? Ela não queria dizer, mas eu insisti: entrega, tiazinha. Ela só fez um gesto de cabeça assim pro lado. Eu

quinta-feira, 22 de junho de 2017

MOTIVOS

 À sombra do cipreste


Raramente se sabe de um autor que tenha planejado um livro de contos antes mesmo de começar a produzi-lo. Conheço dois, três casos em que isso acontece. Autran Dourado, Luiz Ruffato são exemplos de livro de contos que seguem uma linha pré-determinada.

Meu caso, parece-me que seja o mesmo da maioria dos contistas. Os contos vão pedindo passagem sem lembrar-se de contos anteriores. Não existe uma linha. O que há é a ideia do momento, independente, sujeita ao caldo em que se mergulha, as circunstâncias motivadoras daquele assunto.

Desde nossa mudança para Serrana, em 1987, não conseguia mais escrever. A mudança drástica no modo de vida, rotina inteiramente outra, ambiente diferente, pessoas estranhas,

quarta-feira, 21 de junho de 2017

CANTIGAS DE AMIGOS

O vulto*
(Alfredo Rossetti)

Na casa velha da esquina, na janela
embaçada pela dúvida,
um rosto no alto. Dois olhos
que ferem mesmo penumbra,
mesmo sombra.

Raio de medo eu me intercorre
como conhecesse os atalhos de meu interior
(moradia da maior parte de minha vida).

Sinto estar nu à procura de um oásis.
O incógnito fere minha pequenez
através do véu (ou de mim mesmo?),

terça-feira, 20 de junho de 2017

ESPIANDO POR DENTRO

Esta coluna reúne análises de obras literárias escritas por Menalton Braff e publicadas originalmente em seu site. A obra analisada nesta postagem é "Triste Fim de Policarpo Quaresma", de Lima Barreto.

Título:Triste Fim de Policarpo Quaresma
Autor: Lima Barreto


PERSONAGENS PRINCIPAIS

Major Policarpo Quaresma - morador de uma rua afastada em São Januário, Rio de Janeiro aos 18 anos fora julgado incapaz para o serviço militar; frustrado, escolheu a carreira burocrática civil do Exército, ocupando o cargo de subsecretário do Arsenal de Guerra.

Adelaide - irmã de Quaresma; mulher idosa, solteirona por convicção. Ricardo Coração dos Outros - famoso compositor e cantador de modinhas, tocador de violão nos subúrbios do Rio.

General Albernaz - militar burocrata, vizinho de Quaresma; gostava de dar festas familiares de cunho nacionalista, principalmente para arranjar casamento para as filhas.

Seus convivas mais freqüentes: Almirante Caldas, também frustrado ex-não-combatente, e Major

segunda-feira, 19 de junho de 2017

RODA DE LEITURA

Estamos iniciando hoje a leitura do livro "Quarenta dias", de Maria Valéria Rezende. 

O prazo para conclusão é dia 18 de julho, quando será aberto o período oficial de comentários. Até lá, os integrantes do grupo poderão trocar impressões ou fazer comentários antecipados.

O grupo RODA DE LEITURA foi criado por Menalton Braff há mais de três anos e a primeira leitura foi "O Rei Lear", de William Shakespeare. Desde então, os livros são escolhidos coletivamente.


Para participar, basta pedir adesão do grupo no Facebook.


domingo, 18 de junho de 2017

LANÇAMENTOS DA SEMANA


TÍTULO: Atlas do impossível
AUTOR: Edmar Monteiro  Filho
GÊNERO: contos
EDITORA: Penalux

DATA: 22 de junho
HORA: 19h33
LOCAL:  Bar Clube
ENDEREÇO: Rua Prudente de Moraes, 114 - Amparo - São Paulo




TÍTULO: Terno de Reis
AUTOR: Daniel Brazil
GÊNERO: romance
EDITORA: Penalux

DATA: 22 de junho
HORA: 19h33
LOCAL:  Bar Clube
ENDEREÇO: Rua Prudente de Mraes, 114 - Amparo - São Paulo


* Os dois  livros serão lançados no mesmo evento e haverá  ainda a abertura da exposição "Ao longo de paisagens imaginadas", de Eiane Gallo.

sábado, 17 de junho de 2017

HOLLA ESPANHA

Quinta à noite (15 de junho), no evento ¡Hola Espanha!, falando sobre o país e seu maior gênio literário: Miguel de Cervantes Saavedra. 
Um público selecionado, professores, artistas, espanhóis em geral.